ASSINAP

Do ‘Fundo’ perdido aos ‘Recrutas’ sem formação adequada

O Fundo único de Previdência Social do Estado do Rio de Janeiro – Rio Previdência, está com um passivo de R$ 40.439.226,00 (quarenta milhões, quatrocentos e trinta e nove mil, duzentos e vinte e seis reais). O que significa isso? Significa que a má administração do erário público resultou num rombo desse quilate que será suprido com o aumento de contribuições previdenciárias dos servidores públicos, nós, os servidores militares. Toda vez que arrombam o cofre do Estado, quem paga o roubo é o servidor. Se hoje o Governo não consegue honrar seus compromissos não foi por causa da má arrecadação, tenham certeza que não, nunca se arrecadou tanto quanto nos dias de hoje. O problema é de gestão: Fazer obras com orçamentos superfaturados; refazer obras abandonadas por empreiteiras; assumir compromissos que não tinham condições de assumir, como é o caso das Olimpíadas que nos farão passar vergonha internacionalmente, com obras por terminar e por falta de efetivo ‘competente’ da polícia militar. Estou mentindo? Falei algum absurdo? Estão correndo para formar novos recrutas. Não estarão prontos até as Olimpíadas. Vão colocá-los nas ruas assim mesmo, por que é o que se tem. Vão dar conta? Não, claro que não. Vão sofrer e fazer um serviço capenga, sem noção do perigo real. As turmas que estão sendo preparadas não têm nem alimentação, almoço, comida!!!! Tiveram que dispensá-los ao meio dia, quando deveriam ser dispensados às 18 horas por que não tinham rancho, comida, alimentação. Sendo assim, serão soldados formados com a metade do tempo exigido, mas vão colocá-los nas ruas assim mesmo pelo falta de contingente.

Miguel Cordeiro – Presidente da ASSINAP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *